ESQUECEU SENHA?

“A pintura do capacete é a outra face do piloto, que lhe dá uma identificação quando está em ação nas pistas, e me sinto feliz por poder participar da criação da sua imagem, peça valiosa e importante no decorrer da sua carreira. Sinto-me gratificado pelo reconhecimento pleno que tenho tido na minha profissão.”

 

No início dos anos 70, Cloacyr Sidney Mosca, o Sid Mosca, entrou para o mundo das corridas como piloto. Mas foi o visual agressivo da pintura de seu carro que causou furor e trouxe vários pedidos de outros pilotos, fazendo com que Sid produzisse em sua oficina de pintura e funilaria na época. Criou e pintou carros fantásticos, desde a Brasília de nº 17 de Ingo Hoffmann, que fez história no automobilismo brasileiro, ao Copersucar F-1. Essa foi a primeira pintura do capacete do ídolo Emerson Fittipaldi, na época o único brasileiro a vencer na Fórmula1. Emerson foi seu Top Model até a última corrida que participou. Sempre deu liberdade para o Sid mostrar suas criações e efeitos especiais, sendo o capacete dele o que mais evoluiu em design sem perder a personalidade de sua imagem.
Na Fórmula1, pintou Brabhams, Lotus, Jordans, entre outros. Foi cumprimentado pessoalmente pelo maior projetista de todos os tempos, Colin Chapman, que o agraciou com um certificado de grande apreciação, pelo feito de pintar em 12 horas a Lotus de Mario Andretti, que foi destruída pelo fogo na tarde do dia anterior ao GP Brasil de,F-1 em 1977. É considerado pelos mais místicos um pintor que dá sorte, pois além do brilho na pintura, “seus pilotos” brilham nas pistas de todo o mundo. A realidade é que com os capacetes que pintou na F-1, foram campeões mundiais Emerson Fittipaldi (1972/1974), Nelson Piquet (1981/1983/1987), Ayrton Senna (1988/1990/1991). Sid considera o capacete de Ayrton Senna a sua criação que mais se destacou no automobilismo mundial. Mais do que isso, despertou nos brasileiros o amor pelas cores de nossa bandeira.
Sid acredita que dificilmente alguém viveu tantas emoções como as que tem vivido. Quando vê esses pilotos em ação, sente estar no cockpit de seus carros através da pintura de seus capacetes.,,Nestes quase 30 anos pintando, Sid dá a mesma atenção aos garotos da Kart, até os experientes pilotos da F-1 ou Fórmula Indy. Como aconteceu com jovens como Ayrton Senna, Christian Fittipaldi, Rubens Barrichello, Pedro Paulo Diniz, André Ribeiro e tantos outros. Para comemorar em 1999 os 50 anos da F-1, Bernie Ecclestone, o presidente da FIA (FÉDÉRATION INTERNACIONALE DE I’AUTOMOBILE), encomendou ao Sid uma pintura em capacete, sem série única de 50 unidades, para homenagear pessoas e pilotos ilustres do mundo da Fórmula1. É o único “Custom Painter” sul-americano que pertence ao Metal Flake Design Group, entidade voltada para pinturas especiais personalizadas.,,Ensinou a profissão ao seu filho Alan Sidney Mosca, e continua brilhando em sua atividade.
TOPO